No caso da radiografia digital, o receptor da imagem é um equipamento especializado, formado por detectores digitais sensíveis aos raios X, que podem capturar a imagem diretamente, sem o uso de chassis.


As vantagens da radiografia digital incluem:

- Não necessidade do processamento químico para revelar a imagem, como no caso dos filmes radiográficos;

- Habilidade de transferir e melhorar digitalmente as imagens ;

- Menos radiação é necessária para obter imagens com qualidade similar àquelas obtidas com a radiografia convencional.

Entretanto, esse tipo de detector é frágil. Quando o sistema necessita de modificações ou é danificado, é necessária a substituição de toda a unidade de raios X.

Existem dois modelos de sistema em radiografia digital: direto e indireto. O sistema direto é normalmente constituído por um conjunto de detectores de selênio amorfo, que converte os fótons de raios X diretamente em carga depositada. Já o sistema indireto é constituído por um cintilador, como o iodeto de césio, que converte os raios X em luz. Abaixo do cintilador, há um conjunto de dispositivos sensíveis à luz que a converte em sinal digital. Em ambos os sistemas, a área útil do detector, as perdas de raios X que atravessam o detector e a capacidade de conversão do detector influenciam a sua eficiência.

Ambos os sistemas de radiologia digital (radiografia computadorizada e radiografia digital) estão associados com pior resolução espacial das imagens quando comparados com o sistema tela-filme da radiografia convencional. Entretanto, as diversas vantagens desses sistemas, citadas anteriormente, compensam a perda na resolução espacial.

Fonte: Portal Educação